A Airfluencers preza pelo bem estar de seus cliente e funcionários!

Por conta do novo Coronavirus, a empresa toda fará home office de 16/03 a 20/03. Mas não é por isso que deixaremos de atendê-los da mesma forma de sempre!

Pedimos somente que, caso tenha alguma dúvida ou problema, nos contate pelo chat da plataforma (balãozinho rosa à direita da janela), site, e-mail, ou via direct de nossas redes.

Por Airfluencers

Em 02 de December de 2021

Todo mundo conhece a Coca-Cola, ou se não conhece já ouviu falar sobre.
A Coca-Cola é uma empresa de 129 anos de história e um case de sucesso no marketing e para a análise da sua identidade visual. Suas cores marcantes como vermelho, branco e preto, o seu logo fluido como se tivesse sido “escrito a mão” trazem ao público uma sensação amigável, excitação, poder e perfeição, um detalhe importante mencionar é que uma empresa de 129 anos fez pouquíssimas alterações em seu logo, o que mostra o ótimo trabalho que foi feito em relação a sua identidade visual e marketing.

A Coca-Cola foi uma empresa revolucionária no marketing e na forma de tratar o seu produto. Um dos maiores feitos da Coca-Cola foi como a mesma reformulou a imagem do Papai Noel que conhecemos hoje.

O Papai Noel surgiu em 280d. C, na Turquia e conta a história de um velho senhor, chamado Nicolau, que colocava moedas nas chaminés dos mais pobres. Em 1920 a Coca-Cola decidiu brincar com a boa imagem do velhinho, utilizando a ilustração feita pelo cartunista americano Thomas Nast, em 1863.

Ilustração do Papai Noel por Thomas Nast, em 1863.

Em 1930 a empresa contratou um artista chamado Haddon Sundblom para ilustrar o Papai Noel — um homem com semblante alegre, bochechas coradas e grandes vestes vermelhas e brancas. Obviamente o tom de vermelho da roupa do Papai Noel era o mesmo usado na logomarca.

Ilustração do Papai Noel por, Haddon Sundblom .

A Coca-Cola, simplesmente teve uma sacada de marketing genial para a sua campanha de natal, utilizando as cores de sua identidade visual. Mas o que de fato aconteceu, foi que através da campanha de natal da Coca-Cola, influenciou o mundo a imaginar e ver o Papai Noel que conhecemos hoje. Ou seja, a partir da sua imagem difundida pela marca, houve uma distribuição da imagem visual criada para o velhinho.

Que contribuiu para que as grandes massas reconhecessem o Papai Noel como um senhor barbudo, barrigudo, de terno e gorro vermelho, e claro, com a garrafa ou lata de refrigerante na mão.

Mesmo que a Coca-Cola não expresse a ideia de que os consumidores devem comprar seus refrigerantes, porque são os melhores do mercado, faz com que você perceba que o marketing da empresa, é realmente um dos melhores do mundo.
Eles nem precisam dizer ‘compre nosso produto’, pois a cada campanha da marca se vê o sentimento vivido por quem consome o refrigerante. E que de certa forma queremos sentir também aquele sentimento, bom. E isso é genial!

Mais que isso, o marketing da empresa foca na lei da ação e reação. Ou seja, a Coca-Cola invade o pensamento dos indivíduos, levando a ideia de que para se viver um momento feliz em plenitude, é preciso estar acompanhado de um produto que de fato seja tão bom! Quantas vezes você não ouviu um barulho de latinha sendo aberta e imaginou aquela Coca-cola bem gelada? Aposto que muitas vezes.

Não podemos deixar de observar outra grande estratégia utilizada por eles, que foi o storytelling para encantar a sua audiência.
Contando a história, a empresa conseguiu se conectar com as famílias e pessoas, o que resulta no que chamamos de Marketing de Experiência, que nada mais é a emoção dos clientes para gerar o engajamento e fidelização.

O que não podemos negar é que sempre tem uma garrafa de Coca-Cola em nosso Natal, almoços de família, em ocasiões especiais e até mesmo pra curar aquela ressaca das festas de fim de ano. Por mais que a Coca-Cola não tenha criado o Papai Noel, foi ela que deu vida a ele em nossos imaginários.

E você como tem usado o marketing da sua marca para influenciar e encantar seus clientes?
Conta pra gente.